Blog

26 de agosto de 2017

A nova família


 

   A revolução das tecnologias e comunicação do século XXI foi concretizada ao alcançar a menor unidade social: o núcleo familiar. O efeito do “over communication” no cotidiano, junto à democratização etária da rede levaram à reformulação das dinâmicas sociais.

  Uma das mais importantes transformações causadas pelas redes sociais é a compressão espaço-tempo. Isto é, as notícias e os conhecimentos gerados em qualquer local do planeta são rapidamente disponibilizados para qualquer pessoa com um “smartphone”. Entretanto, essa nova realidade de facilidade no acesso à informação resultou um desestímulo à curiosidade, seja para conhecimentos gerais, seja para conhecer melhor o próximo.

  Até o fim da década de 2000, essa implicação estava restrita aos jovens, entretanto, a partir daí, ocorreu a popularização da internet para outras faixas etárias, aumentando a extensão dessa conjuntura. Com isso, o relacionamento familiar passou a sofrer o que se pode chamar de efeito grupo de família, em que todos os componentes da família estão conectados por meio de uma plataforma online, porém a consciência de um pelo outro está cada vez menor.

  Ao analisar os meios de comunicação, é necessário citar um de seus principais pilares, Steve Jobs. Além de gênio da tecnologia, teve sua vida caracterizada por diversas crises familiares, o que foi apresentado por sua cinebiografia dirigida por Danny Boyle. Com isso em mente, é importante ressaltar para os pais e filhos a importância de bons relacionamentos interpessoais, já que o todo da sociedade é formado pela soma de suas unidades. 

 

  Tema: No relacionamento familiar, a internet aproxima ou distancia as pessoas?

  Autor: Thomaz Aquino. Aluno do Centro de Escrita Regina Magalhães.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *