Da pedra às telas

Postagem : 30 de agosto de 2015

Cinco milênios atrás, o homem sentiu necessidade de registrar sua vida e começou a escrever nas pedras, criando a arte rupestre. 40 séculos antes de Cristo, foi inventado o papiro no Egito e, centenas de anos depois, a China inventou o papel. Todos esses fenômenos históricos revolucionaram a comunicação, entre os homens, tornando-a mais rápida e prática e o computador é o mais recente avanço nessa área.

Com o advento da tecnologia, o mundo ganhou mais velocidade, inaugurando a era da computação, na qual tudo é digital, inclusive a escrita. Escrever agora é digitar, pois provou ser um método mais rápido e eficiente de se estabelecer a comunicação com o próximo. Diante deste cenário, os países desenvolvidos, como a Finlândia, que representa a maior autoridade em educação no mundo, passaram a inserir o ensino da digitação sobre a caligrafia. Neste passo, sabe-se que em, poucos anos, a escrita cursiva será extinta.

Em contrapartida, muitos consideram que o fim do ensino da letra cursiva pode trazer malefícios à humanidade, pois a escrita estimula o processo criativo das pessoas e substituí-la pela fria tela do computador tornaria tudo mais robotizado. Além disso, é provado, cientificamente, que o ato de escrever ajuda na compreensão, durante os estudos, enquanto digitar, dispersa o escritor muito facilmente.

Como diria o provérbio oriental: “Não é possível controlar o vento, mas se podem ajustar as velas”, logo com o avanço da tecnologia, torna-se necessário que todos estejam integrados, no mundo digital, para tornar as atividades econômicas mais rápidas e precisas. Entretanto, não se pode abandonar um legado histórico de mais de cinco milhões de anos, quando o homem ainda desenhava nas pedras. Além disso, a escrita deve ser preservada como legado da humanidade, já que rabiscar em uma folha de papel, ainda é a forma mais nobre de se expressarem os sentimentos.

 

Pedro dos Santos Martins. Vestibulando.

 

Tema: A escrita é um código de comunicação determinado pela sociedade e deve obedecer às regras para ser compreendida por pessoas em lugares e épocas diferentes.