Dependência da coletividade

Postagem : 22 de junho de 2012

Os relacionamentos são vitais para a sobrevivência no planeta. Diante disso, é válido refletir sobre a atual problemática sobre a falta de comprometimento com o próximo, além do grande avanço dos ideais individualistas na sociedade contemporânea.

Em virtude desse pressuposto, convém destacar que o relacionamento presencial tem sido colocado em segundo plano pelas pessoas, devido ao constante uso das mídias digitais, como os sites de relacionamentos da internet. Nesse sentido, percebe-se que a globalização reflete diretamente sobre o convívio interpessoal, devido ao papel que exerce na vida dos indivíduos. Em verdade, nota-se que, muitas vezes, os avanços da tecnologia criam barreiras, à medida que fazem com que as pessoas fiquem alheias às questões sociais e políticas do país. Nessa abordagem, fica evidente que a falta de convivência presencial, entre os cidadãos, na grande maioria, é reflexo do progresso tecnológico.

Outro importante ponto a ser mencionado é a questão da dependência que os países possuem uns com os outros, que pode ser observado, por exemplo, diante da crise econômica europeia. Sabe-se que ocasionou problemas não apenas, no âmbito financeiro da zona do euro, como também, afetou a economia de países emergentes, como Brasil, Índia e China. Vale ainda destacar, que no caso da Grécia e da Espanha, países cujos prejuízos foram ainda maiores, a falta de união e diálogo, entre as potências
do bloco europeu, gerou o aumento generalizado de desempregos pela Europa. Diante dessa análise, observa-se que a falta de solidariedade e compromisso entre as nações é algo que gera a propagação do individualismo em detrimento do coletivismo.

Em linhas gerais, é fundamental ressaltar também, a importância dos meios de comunicação para conscientizar os cidadãos sobre o poder do voto para aperfeiçoar a estabilidade econômica e democrática do país. Ademais, é imprescindível que a mídia possa proporcionar senso crítico à população, mas que se mantenha neutra e parcial sobre os assuntos. É importante ainda, que ela vise mais ao conhecimento e não ao consumo de seu público.

Sendo assim, vale resgatar as palavras do poeta John Donne: “Nenhum homem é uma ilha, isolado em si mesmo, todos são parte do continente”. Por isto, é necessário ainda, que haja maior mobilização da sociedade e também do governo, para incentivar o convívio harmônico entre os indivíduos e promover o bem estar social.

Maria Carolina de Souza Toledo Paes. Cursa o 3º ano do Ensino Médio, tem 17 anos e pretende cursar Medicina.