Educação reinventada

Postagem : 20 de setembro de 2020

Cogita-se, com muita frequência, que o uso das telas interativas na sala de aula gera grandes divergências de opiniões no Brasil. Sendo assim, é relevante uma análise dos aspectos que corroborem com essa prática midiática e informacional, como a utilização desses meios na pandemia do Covid-19 e o aumento do desenvolvimento dos alunos.

Primordialmente, é importante ressaltar que a Revolução Técnico-Científico-Informacional possibilitou um grande desenvolvimento nos meios de telecomunicações. Diante disso, o advento do coronavírus e, consequentemente, o fechamento das escolas fizeram com que o cenário digital tornasse uma ponte entre professor e aluno gerando, inclusive, uma interação e aproximação educacional. Nesse contexto, essa prática não deve sofrer um retrocesso, no mundo pós-pandemia, pois os implementos tecnológicos estão promovendo um grande avanço na educação e um aumento no interesse do aluno pela aula.

Além disso, é cabível salientar que a tecnologia poderá desenvolver um caminho metodológico mais interativo e didático o que, estrategicamente, influenciará o aluno na busca pela aprendizagem. Há evidências de que os circuitos infoeletrônicos, quando usados de maneira correta, possibilitam uma evolução educacional e o crescimento no desenvolvimento do estudante. Nesse contexto, é oportuno lembrar Cecília Meireles, poetisa, professora, jornalista e pintora brasileira: “Mas a vida, a vida, a vida, a vida só é possível reinventada”. Baseando-se nela, a educação deve sofrer uma inovação, para que os jovens desencadeiem um melhor desempenho estudantil.

A utilização dos meios digitais na escola representará uma evolução concreta, em todo sistema educacional, caracterizando-se como atos inovadores. Posto isso, é substancial que o Ministério da Educação promova capacitações na área de multimídia para os profissionais da educação, a fim de que os equipamentos eletrônicos sejam utilizados de maneira estratégica na sala de aula. Sabe-se que, a associação da aprendizagem com a tecnologia, além de apresentar uma forma eficaz metodológica, introduzirá uma reinvenção educacional no Brasil.

Autora: Giovana Costa. Aluna do Centro de Escrita Magalhães.

Tema: Pós-pandemia: proibir ou estimular o uso do celular na sala de aula?