Escrita profissional

Postagem : 17 de agosto de 2014

A comunicação sempre teve uma grande importância para o homem e a escrita é uma das mais variadas formas de manifestação. Atualmente, a oralidade está extremamente presente no ato de escrever e a comunicação evoluiu, de tal maneira, que acontece em tempo real.

O Brasil é o único país do mundo em que os alunos têm que fazer prova de vestibular para entrar para a faculdade. Muitos cidadãos brasileiros já fizeram avaliações para o ENEM, que exige uma redação escrita com a norma culta. Mas a educação brasileira não oferece estrutura, para que a escrita desses jovens se desenvolva. Isso faz com que suas produções não atinjam o nível necessário para que todos os indivíduos passem no vestibular.

Até mesmo, o homem neandertal se comunicava, por meio da escrita, usando a arte rupestre, por exemplo. Na Idade Média, a escrita era algo exclusivo do clero e da nobreza, até Gutenberg popularizar o ato de escrever, criando a imprensa. Já, no século XXI, vive-se a Nova Era Gutenberg, a Era Virtual, em que a comunicação ocorre em tempo real. Isso afeta não só o jornalismo, mas também a educação e as atividades sociais do mundo.

Em vista desses fatos, percebe-se que a comunicação foi e é algo essencial na vida de qualquer ser humano, principalmente, a escrita. É necessário que a educação contribua para melhoria dos textos dos jovens, para que eles atinjam um nível profissional, que é o exigido pelos vestibulares. Também é essencial que as instituições educacionais e a família trabalhem juntos para melhorar o senso crítico e, consequentemente, as produções de texto dos alunos.

Pedro Julio Pacheco Velasco. Vestibulando.