Esquentando o assunto

Postagem : 4 de outubro de 2015

No atual cenário do mundo, as variações climáticas estão afetando o modo de vida das sociedades. Diante disso, é preciso reconhecer que, uma grande parcela das responsabilidades é devido à interferência humana. Assim, deve-se considerar: será que a trágica relação entre homem e natureza é recíproca?

O ser humano sempre observou a natureza, a fim de tentar entendê-la. Este fato pode ser exemplificado pelo calendário lunar da civilização dos maias e pelas teorias heliocêntricas renascentistas. Estas descobertas evidenciam a vontade de o homem conhecer a natureza para extrair materiais para benefício próprio. Porém, ao longo da história das sociedades, também é possível inferir que o ser humano ampliou, cada vez mais, a quantidade de recursos naturais retirados do meio ambiente. Este progressivo extrativismo culminou na atual situação do planeta: uma crise ambiental. É oportuno dizer que este crítico panorama afeta toda a biosfera, incluindo todas as formas de vida e afetando o clima. Este último enfrenta um comportamento anômalo diretamente relacionado a toda a sociedade.

Com a industrialização, as taxas de poluição cresceram de forma absurda. Contudo, os problemas extravasaram o âmbito atmosférico, contribuindo também para o detrimento do solo e da água, pela retirada excessiva de matérias-primas e eliminação de toneladas de lixo. Este cenário de profundas interferências humanas teve como consequência a atual situação do planeta. Nessa perspectiva, ficam evidentes as agudas mudanças no clima, com o aumento das incidências do EL Nino, fenômeno caracterizado pelo aquecimento das águas do oceano Pacífico. Assim, ao se observar, com cuidado, torna-se nítida a negativa influência humana na natureza.

Diante de um cenário antagônico, em que os ideais capitalistas opõem-se à preservação dos recursos naturais, é preciso refletir sobre a real importância de cada um. Como foi dito pelo filósofo grego, Aristóteles: “A natureza não faz nada em vão”. Dessa forma, é imprescindível questionar se todas as catástrofes naturais constituem fruto do acaso, ou se elas têm origem em atos humanos irracionais. Em resumo, para que o meio ambiente se transforme, primeiro de tudo, é necessário que seus habitantes tornem-se racionais, pois uma crise ambiental é iminente e o homem já não possui tempo hábil para se questionar acerca do assunto.

Briana Henriques. 16 anos.

Tema: Tema: A anomalia climática atual precisa de um olhar mais cuidadoso ao planeta Terra?