Fiscalização insuficiente

Postagem : 4 de setembro de 2012

04Diante das próximas eleições, o envolvimento da sociedade ainda permanece praticamente passivo. É possível observar que os encarregados de eleger os representantes políticos ao poder fazem descaso de tal dever e acabam alienados. Outra questão essencial é a profissionalismo do0504s jornalistas que podem colaborar com este importante evento nacional.

Não é preciso lente de aumento para ver que grande parte da população não se envolve com assuntos políticos e não busca se informar sobre o tema. É fato também que a
política está presente em todo tipo de relação interpessoal, portanto a negação a ela é plena ignorância. Vale ressaltar que esse analfabetismo político é uma das maiores causas para uma má gestão e um governo de má qualidade.

É importante lembrar ainda que o papel dos jornalistas é de imenso valor para os cidadãos e para a consequente formação do senso crítico. A função dos profissionais da mídia é manter a população informada com matérias e reportagens que tenham como objetivo mostrar a verdade. É fundamental ainda não ter como foco a obtenção de audiência, pois esse é o maior erro de um jornalista: confundir jornalismo com publicidade.

É necessário um maior envolvimento e comprometimento político por parte dos cidadãos brasileiros. O primeiro passo é a busca por informação e a tentativa de sair da
alienação. Outra medida urgente é a eleição de pessoas capazes de fiscalizar o Poder Executivo, para garantir uma boa gestão e que se desnudem os candidatos e rasguem as embalagens para diminuirem os efeitos ruins que possam ser provocados por um governante incapaz.

Anderson dos Santos . Cursa o Terceiro ano do Ensino Médio. Pretende fazer Engenharia de Produção.