Flecha lançada

Postagem : 3 de junho de 2011

A vida virtual faz o Brasil acelerar projetos e se impor em nível internacional. O novo planejamento é  a construção de um novo cabo submarino, para tráfego de dados até a Europa e a África, que cruzará o Atlântico. De Natal (RN) a Fernando de Noronha, ligará a Cabo Verde, para chegar à África do Sul e finalmente a Portugal. Se 90% da conexão hoje passa pelos Estados Unidos, o Brasil se impõe à procura de alternativas mais baratas e velozes, como exige o mundo contemporâneo.

Um outro megaprojeto, ainda com pouca divulgação, é a nova linha férrea de transporte de cargas ligando o porto do Açu, no Norte-Fluminense, especificamente em São João da Barra ao Rio de Janeiro. Sabe-se que esta conexão ligará os Oceanos Atlântico e Pacífico, no Peru. Do lado de lá estarão à espera dos minérios e outras exportações, os Tigres Asiáticos. Ó pátria amada, idolatrada/ Salve, Salve”!

Será a Ordem e o Progresso? Com certeza, o segundo sim. O primeiro levará tempo. Há um provérbio chinês que assume : “Há três coisas que jamais voltam: a flecha lançada, a palavra dita e a oportunidade perdida”. O estado do Rio deslancha a cada dia. Mas e a infra-estrutura para tal desenvolvimento? E as estradas? O rio Paraíba, que já foi meio de transporte de cargas, escorre plácido em berço esplêndido. Ninguém dá a ele o ar da graça embora nasça em São Paulo e chegue bem próximo ao pré-sal e ao petróleo fluminense. A flecha já está no ar e o alvo não pode ser desviado.