Futuro da Nação

Postagem : 13 de maio de 2013

A juventude suporta uma diversidade de desafios. As dificuldades, como o primeiro vestibular, os primeiros relacionamentos e, principalmente, as escolhas são elementos
indispensáveis para a formação de uma índole boa que terá reflexos no futuro.

É evidente que a adolescência é uma fase digna de novas experiências, novos caminhos e fremente curiosidade. É nessa direção que o jovem deve buscar optar por atos corretos, por caminhos benéficos e por um futuro promissor. Surgiram, neste ano, projetos com enfoque nesta faixa etária, como a Campanha da Fraternidade, que apresenta o objetivo de acolher os jovens e oferecer caminhos ideais, para a construção de um futuro positivo, conscientizando assim, o adolescente na hora de realizar suas escolhas. A vinda do Papa Francisco, para a Jornada Mundial da Juventude, que apresenta o lema “Ide e fazei discípulos entre todas as nações”, confirmará a fé dos jovens cristãos, direcionando-os a realizar suas escolhas.

Por outro lado, vale sublinhar o fato de que a juventude é digna de grandiosa sede de liberdade. O Festival de Woodstock que ocorreu, em 1969, foi um evento de música com ideais de amor livre, de sexo, de drogas e de rock. Tal festival demonstrou a fascinante vontade de liberdade e de paz, porém por outro lado, demonstrou a inconsequência dos atos, uma vez que houve o uso exagerado de drogas, inúmeras ocorrências de sexo irresponsável e prática de atos com a ausência de consciência.

O jovem contemporâneo necessita de uma imensa coragem para a superação dos obstáculos. Sendo assim, o pressuposto é de que os adolescentes tenham um espaço para o
lazer, para as festas e para total alegria. Porém, precisa-se de moderação e de responsabilidade na escolha dos atos e da profissão. Esta faixa etária representa o futuro da nação e, portanto, é importante o desenvolvimento da mesma. Certamente, zelar por esse início de vida, é cuidar do próprio país.

Thaís Baptista Teixeira, 15 anos. Pretende fazer medicina.