Hora de mudar

Postagem : 2 de setembro de 2012

A política brasileira dificulta a participação ética nas eleições. Isso contribui para erros que repercutem no cotidiano da cidadania.

A gravidade do tema é a política que os candidatos apresentam nas propagandas. Isto é, campanhas são lançadas diariamente, com o intuito de resgatar a esperança e seduzir os eleitores. Seria tolo afirmar que as propostas oferecidas serão realizadas, embora seja essa a ideia a ser passada. O resultado disso, é que fica evidente, em cada eleição, quando se pode perceber que os investimentos nos setores da saúde e da educação não sofreram ascensão expressiva.

Por outro lado, vive-se em uma sociedade calada, que não reage as propagandas de conteúdos vazios. Fica evidente que parece ser mais prático aceitar a atual situação política do que contribuir para que haja uma democracia verdadeira. Consequentemente, isso se reflete nos dramas vividos nas cidades em que há carência na segurança, saneamento básico e serviços que se limitam à responsabilidade pública.

É hora de reavaliar em quem se vota, para haver uma mudança progressiva. Para que isso ocorra, é necessário que os eleitores cumpram seu papel na sociedade, que é o de desnudar e desmascarar os candidatos. A prioridade deve ser participar e se fazer um eleitor ativo. Além disso, espera-se mais exigência sobre as propagandas que vendem tantos sonhos vazios.

Caline Baptista Rodrigues de Souza. 17 anos. Vestibular para Direito