Justiça Maior

Postagem : 17 de maio de 2013

Os menores de idade no Brasil estão espalhando medo e pânico na sociedade. É imprescindível comentar que crimes hediondos ocorrem, no dia-a-dia urbano, com propostas radicais para estes eventos sumários.

Não há como ignorar que os jovens brasileiros estão, cada vez mais violentos e bárbaros, mostrando-se pessoas com ódio e sem perspectivas de vida, apesar da pouca idade. A problemática é evidente: se tem capacidade para matar, deve-se ter para ser preso também. Convém ressaltar, porém, que “Todo homem nasce bom, a sociedade que o corrompe”. Logo, a redução da maioridade penal deve ser feita, mas sozinha, poderá ser uma faca de dois gumes.

Deve-se reconhecer ainda, que os presídios brasileiros são verdadeiras faculdades do crime e a chance destes jovens retornarem à sociedade mais violentos é grande. O resultado disso seria uma população mais angustiada e temerosa e jovens, cada vez mais qualificados, na arte do crime. Portanto, isso demonstra que tal problema não será resolvido do dia para a noite. Seria muito simples para o governo reduzir a maioridade penal e colocar os jovens, nos presídios, à mercê da própria sorte. É hora de pensar em
investimentos paralelos: na educação e na vida, não só destes jovens, mas na de cada cidadão brasileiro que nasce.

Fica-se registrado então, que de fato, os menores de idade estão causando pânico no país. Seria importante, portanto, que a justiça julgasse-os de forma mais rigorosa, não deixando os investimentos na educação, visando assim, a um país mais justo e seguro.

João Pedro Garcia. Vestibulando.