Metodologia digital

Postagem : 26 de maio de 2020

A necessidade do distanciamento social diante da pandemia do coronavírus tem mostrado as dificuldades frente à educação on-line. A relação entre o ensino e o mundo virtual revela a necessidade da reformulação das metodologias de aprendizado tradicionais, além de que, sem o devido preparo, pode prejudicar aqueles que não têm acesso à internet. Assim, estudantes e professores de distintos lugares do globo estão, diferentemente, familiarizados com as plataformas digitais de ensino.

Primeiramente, é válido dizer que, mesmo com a gradativa inserção da internet nas técnicas de aprendizado, ainda existe uma presença significativa das metodologias tradicionais de educação. Em outras palavras, mesmo que muitos estudantes e escolas apliquem maior autonomia ao estudo, ainda não existe, na maioria dos países, um preparo devido e igualitário para o uso de ferramentas digitais. Um exemplo de nação que não sofreu grande impacto com as medidas de distanciamento social no âmbito educacional foi a Finlândia. Isso porque esse Estado já usufruía de plataformas computadorizadas para a escolarização dos indivíduos, o que reflete na atual familiaridade com tais recursos.

Além disso, também é importante visualizar a desigualdade no acesso ao aprendizado pelo meio virtual. No caso do Brasil, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, a UNICEF, divulgou que, em 2019, 17% das crianças e adolescentes não dispunham de internet em casa. Tendo em vista que esse percentual corresponde a quase cinco milhões de pessoas, tem-se a noção de que muitos estudantes serão prejudicados, futuramente, nos exames classificatórios para universidades, por exemplo. Esse quadro se torna mais preocupante perante o fechamento das escolas durante essa atual pandemia, em que o contato com profissionais da educação é impossibilitado para jovens em tais condições.

Em luz disso, menciona-se o autor austríaco Peter Drucker, que diz: “A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo”. Sob essa ótica, a reformulação na metodologia de ensino e no investimento na inserção de recursos computadorizados nas escolas são as principais formas de preparar os estudantes e professores. Isso tem a finalidade de familiarizar esses indivíduos com o mundo virtual, que está em expansão e pode colaborar para o avanço do aprendizado. Para isso, torna-se essencial a participação estatal, na disponibilização de equipamentos digitais e na qualificação dos profissionais que irão guiar os estudantes. Outra medida é a criação de bibliotecas públicas que ofereçam acesso à internet, de forma a atender aqueles que não obtêm esses recursos de maneira privada. Por fim, é necessário aprender com o contexto de distanciamento social sobre a importância da inclusão digital e da atualização do ensino.

Autora: Victoria Calil. Aluna do Centro de Escrita Regina Magalhães.

Tema: Modelo de ensino on-line no Brasil, um desafio para professores e alunos.