Na palma da mão

Postagem : 27 de abril de 2023

   O documentário “O Dilema das Redes” aborda a maneira como as redes sociais manipulam os indivíduos por meio do algoritmo, criando uma relação de dependência. Seguindo esta lógica, é visível que há um perigo na palma da mão dos jovens, os quais passam longos períodos conectados no mundo digital. Assim, nota-se que o uso excessivo de aplicativos, bem como os impactos sobre a saúde mental da população juvenil configura-se como problemáticas a serem solucionadas.

   Em primeira análise, é válido ressaltar que as próprias redes sociais são estruturadas com o objetivo de explorarem a vulnerabilidade psicológica humana, induzindo o vício. De acordo com um relatório do órgão regulador de comunicação do Reino Unido, 99% das crianças e adolescentes entre três e dezessete anos usam a internet desde 2021. Desse modo, torna-se evidente o uso precoce e não saudável desses grupos das plataformas digitais, as quais são moldadas para aprofundarem ainda mais este processo.

   Ademais, é fundamental destacar os danos gerados sobre a saúde mental dos jovens, os quais são mais suscetíveis a desenvolverem doenças, como depressão e ansiedade. Segundo o sociólogo Zygmunt Bauman, a sua teoria da “Modernidade líquida” sinaliza o fato de as relações serem extremamente frágeis, ou seja, tudo passa rápido demais e nada é solidificado. Dessa forma, é possível alegar a efemeridade das relações e como isso afeta diretamente a sanidade dos indivíduos.

   Em vista dos fatos apresentados, é necessário que medidas sejam tomadas, a fim de amenizar os perigos do uso excessivo das redes sociais e as suas consequências. Para isso, o Governo Federal, por meio do Ministério da Educação, deve promover palestras e debates nas escolas, com o objetivo de educar os alunos acerca da maneira correta de agir no plano virtual, alertando-os para os possíveis riscos. Sendo assim, a sociedade não será mais alvo da manipulação realizada pelos algoritmos, como retratado no documentário “O Dilema das Redes”.

AUTORA: Roberta Velasco. Aluna do Centro de Escrita Regina Magalhães

Tema: Um perigo na palma da mão?