O Brasil no mundo

Postagem : 17 de junho de 2013

Os eventos esportivos e religiosos, em sequência, serão a tônica no Brasil nos próximos anos. Não há dúvida de que tais acontecimentos trarão para o país um número extraordinário de pessoas. Com isso, nasce simultaneamente o orgulho de ser brasileiro e a preocupação com a falta de logística para recepcionar tantos turistas.

Dentro desse quadro, convém reconhecer que é um privilégio para a nação receber esses encontros de tão grande porte. Ainda, nesse ano de 2013, o Brasil acolherá o Papa Francisco, para a Jornada Mundial da Juventude, bem como sediará a Copa das Confederações. Já no ano seguinte, em 2014, será o palco do megaevento da Copa do Mundo. E, por fim, no ano de 2016, abrirá suas portas para os Jogos Olímpicos. Cabe dizer que essas produções constituem uma grande oportunidade para o país construir uma nova imagem diante do mundo.

Essa situação demonstra que serão necessárias mudanças, não só na estrutura física do país, mas também, na social. É preciso dizer ainda, que existe uma grande precariedade, tanto na questão da hotelaria, quanto no transporte público, o que compromete a alocação e a mobilidade das pessoas durante os dias dos eventos. Acrescente-se a isso, a criminalidade alarmante que está assombrando os cidadãos, com a estúpida brutalidade e sua execução por jovens, cada vez mais novos.

É notório que o turismo no Brasil está bastante denegrido com os inúmeros acontecimentos que irão ocorrer. É preciso evitar que sejam resolvidos, somente pelo Estado, que deve chamar a sociedade para participar das transformações necessárias. Deve-se está atento ainda, para que as soluções envolvam os pontos estruturais, sociais, legais, ambientais e econômicos, para que seja possível a construção de um novo Brasil, não só para os turistas, mas sobretudo, para o seu povo.

Aline Azevedo Tassari