Pensamento versus consumismo

Postagem : 26 de junho de 2012

Na sociedade do espetáculo do século XXI, o que importa é a compra. Cada vez mais, o ato de comprar e a ostentação do produto tornam-se mais importantes do que ele próprio. Percebe-se, na sociedade, que o pensamento crítico tem sido substituído pela alienação, o que demonstra a mudança de valores da humanidade.

Se por um lado, antigamente, valorizava-se o conhecimento, por outro, o destaque atual vai para o consumo. Preza-se mais, a efemeridade e a influência da posse da mercadoria, do título, do relacionamento e até, de pessoas do que a essência delas. Por outro lado, é importante relembrar que, na Renascença e no Iluminismo, a quebra dos dogmas impostos pela Igreja Católica e pelos reis da época demonstrava o senso crítico dos pensadores iluministas e a importância que os mesmos davam para o ensinamento, em detrimento da doutrinação do dogma.

Porém, com o capitalismo financeiro, a pressa e a inconstância da vida levam à obsolescência do que se compra e a superficialidade do consumo se torna aparente. É essa a base do capitalismo. Contudo, é observável que os recursos naturais não são suficientes para manter esse estilo de vida para todos os habitantes do planeta. Por isso, é evidente que esse sistema não se sustentará por muito tempo. Deve-se voltar aos valores científicos, pela máxima de Descartes “Penso, logo existo”, e não o conceito “Compro, logo sou”, de Zygmunt Bauman.

Em virtude disso, fica evidente que a mudança de atitudes e de valores faz-se necessária. Não é preciso que se mude o sistema financeiro vigente, mas apenas a fuga dos extremismos é que deve ser observada. Para isso, pequenos atos como a meditação sobre a necessidade da compra do produto desejado permitirá que se perceba se o que se almeja é ou não necessário. Campanhas políticas que conscientizem a população e a organização de discussões por meio de redes sociais também são pertinentes para alcançar esse objetivo.

Hugo Rodrigues Manhães. (17 anos. Pretende fazer Engenharia da Computação)