Rede comunicativa

Postagem : 14 de abril de 2013

A alta tecnologia sem fim penetra nas mais variadas camadas sociais. O fato é que o meio de comunicação móvel gera uma certa dependência que, apesar de ter efeito negativo, em grande parte das pessoas, é também capaz de mantê-las conectadas ao mundo.

Não é preciso lente de aumento para ver que o celular faz com que grande parte de seus utilizadores sejam incapazes de ficar sem o seu uso. Isto porque, por meio da conexão, entre milhões de pessoas, o aparelho permite não só a comunicação, como também que as suas variadas funções sejam utilizadas em rede. Dessa forma, ele transformou o cenário social do mundo.

Vale a pena ressaltar ainda que a comunicação sem fio tornou as relações interpessoais mais frias. Ao visar esse forma de interação, as pessoas cada vez menos se relacionam fisicamente com outras, preferindo, mesmo as curtas distância, com esse contato tecnológico ao invés do real. Isto é, a medida que a conectividade aumenta, as amizades, os namoros, tudo se torna mais frágil e difícil de se reconstituir presencialmente.

Portanto, observa-se que as informações em alta velocidade atraem o público, cada vez mais, para se conectar ao telefone móvel. Dessa forma, vê-se que tanto a dependência, quanto a frieza nas relações são problemas do atual mundo globalizado. Por isso, deve-se haver uma interação entre governo, escola e família para fazer com que os integrantes da sociedade atual, principalmente, os mais novos, extraiam somente a parte boa do celular e que sejam capazes de fortalecer suas conexões físicas com os outros.

Mateus Vargas Péres. Pretende fazer Medicina.