Saber e Aplicar

Postagem : 8 de outubro de 2013

O nível de conhecimento caracteriza uma sociedade de modo que, na maioria das vezes, quanto maior é o grau do saber, mais desenvolvida é a comunidade. Esse viés indica o quão importante é a educação. Portanto, deve-se começar a questionar a eficiência e a eficácia do ensino no Brasil.

Há alguns meses, uma descoberta mobilizou a comunidade internacional. A notícia delatada pelo ex-funcionário da Agência Nacional de Inteligência NSA, Edward Snowden, levantou debates em todo o mundo. O fato de os Estados Unidos concentrarem uma tecnologia de vigilância representa grande superioridade, por mais que tal procedimento não seja ético. Por outro lado, este cenário é exemplo de que o conhecimento é sinônimo de poder.

É importante avaliar a situação do ensino educacional brasileiro. O problema mais agudo é a estrutura herdada do regime militar. Cumpre lembrar que o objetivo é difundir o conhecimento e não somente distribuir diplomas. A juventude atual não se reconhece mais como um banco de dados. Isso demonstra que a educação ainda precisa dar alguns passos, para que o aluno se torne um pesquisador e solucione o futuro do país.

De acordo com estas articulações, entende-se o efeito que o saber faz em quem é capaz de desenvolver um olhar crítico e de bom entendedor. Nesse sentido, seria ingênuo pensar que a educação é totalmente eficaz no Brasil. Para que ocorram mudanças, o aluno não deve somente fazer trabalhos mecânicos, mas captar bem os conteúdos. Cabe aos educadores exigir maior participação e trabalhar com a interdisciplinaridade. É preciso também evitar, no país, uma futura importação intelectual.

Igor Gantos do Amaral Quintanilha