Salvadores da Pátria

Postagem : 1 de setembro de 2014

As eleições do dia 5 de outubro deste ano trazem junto à urna uma mensagem de esperança. Desde junho de 2013, o cenário político foi inundado por uma crise até então silenciosa. Em meio aos cartazes de insatisfação dos protestos, revelou-se que a política tradicional não nos representa.
O anseio pelo novo está evidente, nos dias atuais, no entanto é preciso ter cuidado com as figuras políticas que encarnam a modernidade. Ao longo da história brasileira, muitos políticos apenas se fantasiaram de novo, mas exerceram uma política velha. Um exemplo foi Getúlio Vargas, que apesar da política populista, adotou o autoritarismo, a tortura e instaurou uma ditadura que durou de 1937 a 1945.
O grande diferencial presente nas eleições de 2014 é o acesso à informação. A confiança dos eleitores no próprio povo surge como esperança para um Brasil melhor. A internet permite a expressão da pluralidade e o questionamento da realidade, transmitindo-nos informação de qualidade que pode ser usada na hora de apertar o botão verde na urna. Em contraste a essa melhoria, têm-se os analfabetos políticos brasileiros, aqueles que preferem alienar-se a se envolverem politicamente no país. Esses, no entanto, esquecem que o custo da vida, dos alimentos e das roupas depende das decisões políticas, pondo em prática o discurso de que nada muda, deixando nosso país do jeito que está.
Nesse contexto de mudança política, faz-se necessário filtrar as informações recebidas, recolhendo apenas as de qualidade e votando conscientemente. Por meio desse conhecimento, poderemos confiar que o brasileiro transmitirá, nas urnas, o seu recado para o futuro do país. A convicção de que o “salvador da pátria” não será aquele que à primeira vista parece ser um super-herói, mas sim, aquele que cumpre os nossos direitos democráticos da Constituição. É desse modo que traduziremos o desejo de transformação no dia 5 de outubro.

Carine Lutterbach. Vestibulanda.

Tema: Qual é a sua expectativa para o novo mensageiro político para a presidência do Brasil no dia 5 de outubro?