Sustentabilidade e Planejamento

Postagem : 17 de setembro de 2012

A sustentabilidade mundial vem sendo prejudicada pelo interesse capitalista. Diante disso, nota-se que, na história, o equilíbrio já esteve ameaçado por crises e êxodos rurais e novamente esse ciclo se repete, nos dias de hoje, não necessariamente, pelos mesmos motivos.

Em primeiro aspecto, vale assinalar que um dos motivos que gerou a Revolução Francesa foi o aumento do preço do pão, que representava um terço da alimentação dos que eram mais carentes. Nota-se, que nos tempos atuais, a inflação sobre os gêneros alimentícios afeta primeiramente aqueles que não desfrutam de boas condições financeiras. Além disso, sabe-se que há uma procura maior que a oferta de alimentos e isso gera instabilidade mundial.

É de grande destaque o crescimento sem planejamento da economia mundial, que avançou 20% nos últimos quatro anos e elevou o poder de compra da população em geral. Evidencia-se assim, que a produção de alimentos não alcançou a mesma proporção e os gêneros produzidos vão para setores mais estratégicos e lucrativos culminando com o
capitalismo suicida. Um caso exemplar é a substituição das lavouras de soja pelas de milho com a finalidade da produção de combustível nos Estados Unidos.
Por isso, a falta de logística e o pensamento individual ameaçam a sustentabilidade planetária e o mal estar social se aproxima a cada dia. Em virtude dessas considerações, é importante que a ONU interfira diante dessa ganância desmedida dos países desenvolvidos. Além disso, é importante que seja prestigiada e incentivada a produção de alimentos, aprimorando as técnicas de cultivo e a proteção ao trabalhador rural. É inadmissível silenciar a voz de milhões de pessoas que sofrem com a fome crônica, e a agricultura fique subjugada ao poder da indústria.

Fernanda Santos Azevedo. Vestibulanda. Pretende cursar medicina